ghost image socials
A opinião de Francisco Branco
Os rostos escondidos do sucesso!
29 de janeiro de 2018
Image
Image

As últimas notícias para a economia nacional têm sido positivas e embora mais modestas face a 2017, as perspetivas para 2018 são também animadoras. O Fundo Monetário Internacional aponta para um crescimento de 2%, e Bruxelas espera que o país cresça 2,4%, acima da média da zona euro. São números que nos dão esperança e que nos permitem ver uma luz ao fundo túnel.


É certo que grande parte destes resultados são fruto das reformas estruturais realizadas pelos dois últimos governos – ainda que se possam discutir muitas das medidas adotadas -, mas, muitas vezes, não nos lembramos dos rostos, que, lá longe no interior do Portugal profundo e esquecido, fora dos holofotes mediáticos, têm tido um papel crucial para o desenvolvimento do país. Líderes de empresas, que, ao contrário do que possamos pensar, não ficaram parados no tempo, souberam arriscar e adaptar-se à evolução tecnológica.


Da indústria do calçado à do mobiliário, passando pelo têxtil, são centenas as pequenas multinacionais que, apesar da sua reduzida dimensão, tiveram a capacidade de exportar para os quatro cantos do globo, levando mais longe o “Made in Portugal”.


De alguma forma, dar a conhecer estas histórias de sucesso tem sido uma das missões do “Imagens de Marca” ao longo dos anos – são já 14! -, mas agora, porque mais do que nunca é importante dar continuidade ao trabalho já feito, estas histórias vão ganhar um espaço próprio na emissão de TV e também nas plataformas digitais do programa.


Aceitei com todo o entusiasmo o desafio de ser o rosto da rubrica Portugal Marca, pelo que nos próximos meses vou percorrer o país, de lés a lés, para ir ao encontro precisamente de quem teve a ousadia e a coragem de começar do zero para, com inovação, qualidade e design, se afirmar como uma marca global. Mas, mais do que ver e falar, prometo viver a experiência na primeira pessoa: irei desenhar um sapato, coser uma mala e até montar um móvel. Vou pôr literalmente as mãos na massa! Querem maior desafio do que este?


Eu estou pronto, e conto convosco para redescobrir este país que tantas marcas deixa além-fronteiras.

Os rostos escondidos do sucesso!
Francisco Branco
Jornalista

Formado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Além de ser um eterno sonhador, e curioso por natureza, uma das suas paixões é percorrer o país de lés-a-lés em busca das histórias de sucesso das empresas e marcas nacionais.

As últimas notícias para a economia nacional têm sido positivas e embora mais modestas face a 2017, as perspetivas para 2018 são também animadoras. O Fundo Monetário Internacional aponta para um crescimento de 2%, e Bruxelas espera que o país cresça 2,4%, acima da média da zona euro. São números que nos dão esperança e que nos permitem ver uma luz ao fundo túnel.


É certo que grande parte destes resultados são fruto das reformas estruturais realizadas pelos dois últimos governos – ainda que se possam discutir muitas das medidas adotadas -, mas, muitas vezes, não nos lembramos dos rostos, que, lá longe no interior do Portugal profundo e esquecido, fora dos holofotes mediáticos, têm tido um papel crucial para o desenvolvimento do país. Líderes de empresas, que, ao contrário do que possamos pensar, não ficaram parados no tempo, souberam arriscar e adaptar-se à evolução tecnológica.


Da indústria do calçado à do mobiliário, passando pelo têxtil, são centenas as pequenas multinacionais que, apesar da sua reduzida dimensão, tiveram a capacidade de exportar para os quatro cantos do globo, levando mais longe o “Made in Portugal”.


De alguma forma, dar a conhecer estas histórias de sucesso tem sido uma das missões do “Imagens de Marca” ao longo dos anos – são já 14! -, mas agora, porque mais do que nunca é importante dar continuidade ao trabalho já feito, estas histórias vão ganhar um espaço próprio na emissão de TV e também nas plataformas digitais do programa.


Aceitei com todo o entusiasmo o desafio de ser o rosto da rubrica Portugal Marca, pelo que nos próximos meses vou percorrer o país, de lés a lés, para ir ao encontro precisamente de quem teve a ousadia e a coragem de começar do zero para, com inovação, qualidade e design, se afirmar como uma marca global. Mas, mais do que ver e falar, prometo viver a experiência na primeira pessoa: irei desenhar um sapato, coser uma mala e até montar um móvel. Vou pôr literalmente as mãos na massa! Querem maior desafio do que este?


Eu estou pronto, e conto convosco para redescobrir este país que tantas marcas deixa além-fronteiras.

Artigos Relacionados

“Trends: Inspiring tomorrow”
19 de fevereiro de 2018
Marcas & Empresas
Dia Internacional da Mulher
19 de fevereiro de 2018
Marcas & Empresas
Sem tempo para papeladas?
19 de fevereiro de 2018
Marcas & Empresas

fechar

fechar

Subscreva a nossa newsletter e receba no seu e-mail as notícias mais quentes da área.

Imagens de Marca Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Cristina Amaro Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.